Informe Publicitário

Informe Publicitário

terça-feira, 3 de maio de 2016

PRÉ-CANDIDATO PORTNALLI ALENCAR AFIRMA QUE OS POLÍTICOS DE ARARIPINA PRECISAM SER RECICLADOS PARA SE APROXIMAR DAS EXPECTATIVAS DA POPULAÇÃO

Determinado a disputar uma candidatura a prefeito de Araripina contra os poderosos políticos tradicionais do município, Portnalli Alencar (PEN/51) garante que sua candidatura se fortalece a cada dia diante dos discursos enlatados de sempre dos mesmos.

É difícil, mas basta parar um minuto para ouvir as entrevistas “pagas” que os candidatos dão às rádios local e perceber que eles falam a mesma língua que é a manutenção do poder e do prestigio político através de projetos individuais vaidosos de interesse apenas do “grupo” político que eles fazem parte, muito distante das expectativas da população principalmente da mais humilde.
Portnalli é presidente do Partido Ecológico em Araripina-PE


Alguns homens de pouca fé de Araripina chegam a tratar a pré-candidatura de Portnalli com indiferença devido a limitação econômica do seu partido e ele não contar com apoio de políticos tradicionais. Isso tem sido justamente o motivo que mais entusiasma Portnalli, segundo ele, os atuais políticos tradicionais de Araripina não apresentam nenhuma proposta para realmente mudar a vida da população através da política. “O que vejo são políticos tradicionais usando desesperadamente suas forças para permanecer com poder e prestigio pra eles e suas famílias, enquanto o povo continua em planos inferiores”.

Apesar de manter uma aproximação respeitosa com o candidato Tião do Gesso (SD), do qual é amigo de infância, além de ter votado em Tião para vereador em 2012, Portnalli garante que nada impede dele também disputar a eleição para prefeito em palanques opostos.
Todos os membros da diretoria do Partido Ecológico em Araripina-PE

"Estou plenamente consciente do tamanho do desafio que eu e meus amigos e familiares iremos enfrentar nessa eleição contra o poder financeiro tradicional existente na política de Araripina, mas tenho certeza que será uma semente da vontade do povo que será plantada. Na verdade será uma luta de Davi contra o Gigante Golias, mas um homem sem FÉ é um homem morto". Finalizou.

DR. LUIS BRAZ ESTÁ PREDESTINADO A LEVAR O NOME DA FAMÍLIA DE VOLTA A CÂMARA DE VEREADORES DE ARARIPINA

O ex-secretário de esportes de Araripina, Dr. Luis Braz está determinado a concorrer a uma das vagas na Câmara de Vereadores de Araripina. Em conversa informal com uma fonte desse Blog ele afirmou que continuará atuando nos quatro cantos do município levando o esportes e ações que contemple os menos favorecidos.

Apoiado pelo irmão e ex-vereador Tadeu Braz que tem mais de 30 anos de vivencia na política local, Dr. Luis pretende unir a família em torno de sua candidatura objetivando obter o resultado desejado que é estar entre os primeiros na lista dos eleitos.

Além de gozar de grande amizade com o atual prefeito Alexandre Arraes (PSB) e com a suplente de deputada estadual Roberta Arraes (PSB), Luisinho é médico e conta com apoio de vários colegas da área.

Sendo eleito, Dr. Luis promete continuar dando prioridade ao esporte e ações que levem a inclusão principalmente nas comunidades mais distantes do município.

BANDA MARCIAL DO CERU PROMOVE FESTA DO PIPOCO PRÓXIMA SEXTA-FEIRA (06/04)


Nessa próxima sexta-feira (06) os estudantes do Colégio Ceru estarão promovendo uma grande festa do Pipoco. O evento é certeza de sucesso pelo falo de ser organizado por membros da Banda Marcial da escola e contará com a presença do já consagrado cantor de forró araripinense Wailson Federal, além dele ainda terá uma tenda eletrônica com a equipe de dj´s Onda Som.

O ingresso custará R$10,00 na bilheteria da AABB.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

PARA DRIBLAR A CRISE: CONCURSO NEW FACE 2016 PROMETE DESTACAR GRANDES MARCAS E PROMOVER A BELEZA DAS MULHERES ARARIPINENSES

Os maiores especialistas de economia do mundo garantem que a crise é o momento que o fundamental é lidar com ela com habilidade e criatividade.

O mercado competitivo do mundo dos negócios, do menor ao maior possível não perdoa quem sempre faz o mesmo ou somente copia o que seus concorrentes fazem.

Na hora de inovar para sair da mesmice e atrair o maior número de consumidores em potencial, exige-se algo diferente e atrativo.

O Concurso NEW FACE edição 2016 vem com a missão de ser o elo entre marcas, produtos e consumidor, usando como ferramenta de impacto, algo que mais preocupa o público alvo feminino, da mais jovem a mais adulta e experiente, o que mais ganha destaque nas prioridades das mulheres é sem dúvidas, sua aparência visual. Elas mesmas, responsáveis pela maioria das decisões tomadas pelos homens, (independente da sua opção sexual).

O Concurso NEW FACE edição 2016 acontece durante o mês de Maio, Junho e Julho.

MAIO
·        Inscrição.
·        Avaliação.
·        03 etapas eliminatórias.

JUNHO
·        Ensaios fotos/vídeos.
·        Grande Final durante o São João de Araripina 2016.
·        A grande vencedora ganhará R$3,000,00 em prêmios.
·        A vencedora ganhará o título de Garota do Blog 2016 e book. fotográfico profissional.
·        A 2ª colocada ganha R$1.000,00 em prêmios e book profissional.

JULHO
·        Festa do patrocinador em local reservado. 

INFORMAÇÕES                 


sexta-feira, 8 de abril de 2016

CHICO SIQUEIRA LANÇA PRÉ-CANDIDATURA À PREFEITO DE IPUBI

A maior liderança política de Ipubi o empresário Chico Siqueira (PSB) anunciou em entrevista na Rádio Liberal a sua pré-candidatura à Prefeito do Município nas eleições deste ano. Chico terá como vice o pré-candidato João Coutinho, comerciante e grande liderança do distrito de Serrolândia.

A novidade foi anunciada após a desistência do pré-candidato Elisvando Modesto, popularmente conhecido como 'Neguinho da Caçamba'. O também empresário se pronunciou publicamente e agradeceu à todos pelo apoio. "Estamos juntos, agora mais do que nunca" - declarou ele. O Prefeito João Marcos Siqueira também declarou total apoio à Chico. "É hora de retribuir tudo o que ele fez por mim. Tenho certeza de que esta campanha será vitoriosa" - disse o Prefeito.

Centenas de pessoas se aglomerar em frente aos estúdios da Rádio para vibrar com a grande notícia. O vereador Venildo Feitosa que encontrava-se afastado do grupo anunciou apoio à pré-candidatura de Chico. "É hora de escrevermos uma nova história" - disse.

Vale lembrar que o empresário já foi Prefeito por dois mandatos consecutivos. Em sua gestão memorável (2005-2008 e 2009-2012), Chico colecionou importantes títulos, como o de 30º Melhor Prefeito do País (Revista Carta Capital) e o de 3º Melhor Administrador do Estado de Pernambuco (Fundação Nacional do Municípios do Norte-Nordeste).

Visivelmente emocionado, Chico disse declarou que não deixaria o seu povo na mão. "O povo me chamou e eu voltei. Jamais irei virar as costas à quem fez tanto por mim. Conto com o apoio de todos e a partir de hoje, vamos trabalhar incansavelmente para que a nossa proposta de continuar a fazer de Ipubi a referência em desenvolvimento na Região do Araripe seja concretizada" - pontuou.

Fonte: Assessoria de Comunicação | Chico Siqueira



COMISSÃO RURAL MUNICIPAL É RECEBIDA PELO PRESIDENTE DA FUNASA EM BRASÍLIA PARA TRATAR DO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS SOCIAIS EM ARARIPINA


A Comissão Rural Municipal está em Brasília-DF participando de várias reuniões para trazer benefícios do governo federal para as famílias que residem na zona rural do município.

A comissão rural municipal desenvolve vários projetos sustentáveis e sociais na zona rural de Araripina. Em Brasília na ultima quinta-feira (07) os membros Maurício Lago, Elias de Chicão, Expedito e Jailson estiveram reunidos com o presidente da Funasa Dr. Marcio Endles lima Vale e conversaram principalmente sobre o projeto de Melhorias Sanitárias Domiciliares que são intervenções promovidas nos domicílios, com o objetivo de atender às necessidades básicas de saneamento das famílias, por meio de instalações hidrossanitárias mínimas, relacionadas ao uso da água, à higiene e ao destino adequado dos esgotos domiciliares.

Também na manhã de ontem, tiveram uma audiência com o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB_PE) para garantir o suporte do parlamentar no adiantamento na liberação dos recursos para a execução dos projetos de desenvolvimento da zona rural de Araripina, sobretudo promover a qualidade de vida a população de baixa renda.

Fonte: Gestão de Comunicação

quarta-feira, 23 de março de 2016

DEFINITIVAMENTE, TIÃO DO GESSO É PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO DE ARARIPINA

Tião do Gesso ao lado da sua digníssima esposa Ângela 

Em entrevista no programa Tribuna Livre da rádio Grande Serra, o vereador Tião do Gesso confirmou que é pré-candidato a prefeito de Araripina nas próximas eleições de outubro.

Respaldado em um mandato de vereador voltado para a população mais carente, Tião atuou sempre pelo correto. Aprovou projetos quando de interesse da população, desaprovou quando necessário. Tião também falou da sua origem humilde e de onde chegou com dignidade e muita força de vontade e trabalho.


Alem de ter sido o vereador mais bem votado nas eleições de 2012, Tião também tem cumprindo um mandato como o mais atuante e é exatamente esse seu comportamento que tem lhe credenciado para botar seu nome a disposição do povo de Araripina para ocupar o cargo maior do executivo municipal.

segunda-feira, 21 de março de 2016

IGUAIS URUBUS NA CARNIÇA: ALIANÇA SERRA E TEMER NEGOCIAM PACTO PARA GOVERNO APÓS QUEDA DE DILMA


O senador José Serra (PSDB-SP) afirmou que o vice-presidente Michel Temer(PMDB) deve assumir compromissos com a oposição e com o País caso a presidente Dilma Rousseff seja afastada da Presidência.

O tucano afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que o vice tem de se comprometer a não concorrer à reeleição, não interferir nas disputas municipais deste ano, não promover uma caça às bruxas e montar um Ministério "surpreendente".

Serra tem conversado com empresários, nomes do mercado e do Judiciário e com políticos sobre a possibilidade de Temer assumir, caso Dilma seja afastada pelo Congresso. Entre esses interlocutores estão os ex-ministros Nelson Jobim Armínio Fraga, o deputado Roberto Freire (PPS-SP) e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Apesar de sempre ser apontado como provável ministro de Temer, ele diz que o PSDB deve esperar para discutir cargos. No entanto, o senador, economista de formação, está ajudando Temer nos primeiros diálogos sobre o chamado Plano de Reconstrução Nacional, e aponta as áreas da infraestrutura e de exportações como vitais para o sucesso da empreitada.
Na avaliação de Serra, "o novo governo não deve realizar nenhum tipo de retaliação a nenhuma força política".
PMDB e PSDB discutem fim da reeleição
As cúpulas do PMDB e do PSDB no Senado começam a articular um acordo que passa pelo apoio dos tucanos a um eventual governo do vice-presidente da República Michel Temer, presidente nacional do PMDB, caso a presidente Dilma Rousseff sofra o impeachment no Congresso. A negociação passa pela aprovação de uma emenda constitucional que impõe o fim da reeleição e que poderá ser votada em breve pelo Congresso.

A avaliação é de que a medida poderia permitir o apoio dos tucanos a um eventual governo Temer até 2018 sem que ele pudesse se reeleger, o que "zeraria" o jogo da sucessão presidencial. Para o PMDB do Senado, isso seria positivo para conseguir agregar o apoio do PSDB no governo Temer, uma vez que os tucanos detém umas das maiores bancadas no Congresso Nacional e serão importantes numa eventual transição política. Também impediria que o hoje vice se mantivesse no poder por um período prolongado.

No ano passado, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o líder do partido na Casa, Eunício Oliveira (CE), e o senador Romero Jucá (PMDB-RR) se posicionaram publicamente a favor da iniciativa. O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), também declarou apoio ao fim da reeleição.

Especialistas em direito constitucional ouvidos pelo Estadão consideram que, se houver um impeachment da presidente Dilma Rousseff e o vice Michel Temer assumir o governo, ele poderia concorrer nas próximas eleições gerais. A aprovação de uma PEC até lá impediria que Temer concorresse novamente.
O senador Antonio Carlos Rodrigues (PSB-SE), relator da proposta de emenda à Constituição (PEC) que trata da reforma política na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, disse à reportagem que vai propor em breve o fim da reeleição no seu parecer.

Um dos principais senadores do PSDB contrários ao fim do instituto da reeleição,Aloysio Nunes Ferreira (SP) afirmou que essa discussão, no momento, é "inteiramente inoportuna". "O problema político imediato é o fim do governo", disse. "É uma mesquinharia que não ajuda na busca da unidade que precisamos para enfrentar o impasse", completou.

Doutor em Direito Constitucional pela PUC de São Paulo, Erick Wilson Pereira disse que, somente com a aprovação da PEC, é que Temer não poderia concorrer em 2018. Ele destacou o fato de que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem entendimento formado que um vice quando assume durante o mandato do titular pode concorrer a uma eleição.

Estadão Conteúdo




PEDRINHO PEGAÇÃO E EDSON LIMA INAUGURAM DECK316 EM ARARIPINA


Um novo Empreendimento em Araripina abrirá suas portas no dia 15 de abril de 2016, em uma espaço no estilo “lounge”, o DECK316 vem com uma proposta de conforto e sofisticação para eventos de pequeno e médio porte.

A produção ficará por conta da H9 entretenimentos , mesma produtora do recente show do Gabriel Diniz no estádio de futebol de Araripina e de outros grandes shows em nossa Cidade.

A casa funcionará em datas previamente divulgadas e será localizada na BR-316 KM 22, no prédio da antiga concessionária Shineray:


Com informações do Araripina.com.br


terça-feira, 15 de março de 2016

PUBLICIDADE


A MANIPULAÇÃO DE CONTEXTOS NA MONTAGEM DE NOTÍCIAS



Por Carlos Castilho em 15/03/2016 na edição 894 CONSERVATÓRIO DE IMPRENSA

Se há um veículo de comunicação na imprensa brasileira que costuma levar a manipulação da informação ao seu estágio mais sofisticado, este é o principal telejornal de Rede Globo de Televisão. Há muito tempo que o JN reduziu a prioridade pela notícia para enfatizar programas e eventos envolvendo interesses comerciais da empresa , bem como o proselitismo aberto em favor das causas político-financeiras apoiadas pelas Organizações Globo.
No terreno comercial a emissora dedica cada vez mais espaço em seus noticiários para promover novelas, shows musicais, eventos esportivos e iniciativas de seu interesse direto. O espaço para informações sobre problemas comunitários e formas de resolvê-los está sendo substituído por preocupações comerciais da empresa, travestidas de notícia jornalística.
A emissora é suficientemente hábil e inteligente para perceber que é necessário dar atenção aos problemas sociais das comunidades para não perder mais audiência. A questão é que ela trata temas como saúde, moradia, corrupção, segurança e desemprego sob o viés político em vez de buscar o engajamento de seus repórteres e editores com a prática co chamado jornalismo de soluções, onde os profissionais participam da busca de alternativas em vez de se limitarem à pratica das reportagens declaratórias, estilo “ele disse, ela disse”.
Mas é no terreno político que o contexto torna-se mais importante na análise do noticiário “Global”. Um jurista interessado em abrir um processo judicial contra a Globo terá muita dificuldade para enquadrar a emissora nas leis vigentes porque a maior rede de televisão do país tem a necessária expertise para contornar os dispositivos legais.

O que a Globo sabe fazer magistralmente é manipular contextos, como por exemplo, a alocação de tempos para acusação e defesa. Uma denúncia feita por algum delator no processo Lava Jato recebe um detalhamento que toma vários minutos enquanto a defesa merece rápidas e burocráticas menções do tipo “todas as doações foram registradas de acordo com a lei eleitoral”, “não comentamos inquéritos em andamento”, ou “ainda não tivemos acesso aos autos do processo”, sem falar no lacônico “não conseguimos contato com,,,,”.

Discutir a legalidade de tal processo é chover no molhado porque a emissora sempre vai alegar que seguiu o preceito jornalístico da consulta à parte atacada ou agredida. A questão é a diferença de tempo e detalhamento. Na maioria dos casos de divulgação de denúncias por delação premiada não houve da parte dos telejornais da TV Globo a preocupação em apresentar de forma detalhada os argumentos da outra parte. Assim, o telespectador acabou sempre ficando sob o efeito do impacto da denúncia, mesmo aqueles que não acreditaram nela.

Na atual batalha da informação a propósito da continuidade ou não de Dilma Rousseff na Presidência da República, os fatos e dados perderam importância em favor da forma como cada parte os inseriu num contexto que lhe é favorável. A cultura tradicional do jornalismo enfatiza a veracidade e exatidão de fatos e dados, mas ainda não desenvolveu o mesmo grau de especificidade e detalhamento em relação aos procedimentos editoriais sobre como contextualizar corretamente uma noticia. Um dado não existe fora de um contexto. Ele pode ser exato mas manipulado conforme a imagem do copo meio cheio ou meio vazio.
Um editor ou jornalista pode criar um contexto sem alterar dados, fatos ou eventos. O copo é o mesmo, o volume de água idem, mas o profissional pode descrever o fato de maneiras diferentes o que vai induzir o leitor, telespectador ou internauta a desenvolver percepções e opiniões condicionadas pela descrição jornalística.
Outro exemplo da manipulação de contextos foi dado pela TV Globo no caso da hostilização de funcionários da empresa por desafetos políticos na atual conjuntura política no país. A emissora enquadrou os eventos como agressões à liberdade de imprensa quando na realidade eles são uma consequência da polarização político-ideológica na qual a Globo é parte. Atirar ovos e tomates, ou xingar funcionários tem tudo a ver com irritação e divergências políticas, e nada a ver com violações do direito de expressar opiniões.
Os manuais de redação descrevem com exatidão os procedimentos para coleta, edição e preparação de fatos, dados e eventos de interesse jornalístico mas não abordam com o mesmo detalhamento à contextualização, um processo que normalmente acontece na fase da edição onde ocorre a montagem das várias peças componentes de uma noticia.
As redações não são um ambiente democrático onde se discutem posições e atitudes. Prevalece no dia a dia o ritmo industrial de produção. Assim, a cultura política acaba sendo fortemente influenciada por quem comanda a operação jornalística. Os editores organizam a pauta que é passada aos repórteres que vão a campo já com um roteiro preestabelecido e com tempo marcado para regressar. Ao chegar no local da matéria, o repórter não tem tempo de buscar visões diversificadas. Ele se limita a ouvir o protagonista e a parte contrária, sem poder levar em conta que a esmagadora maioria dos fatos, dados e eventos não se resumem a apenas dois lados. Além disso o profissional não tem tempo e, muitas vezes nem preparo teórico, para avaliar se um dado, fato ou evento está corretamente contextualizado.
Como a TV pode distorcer uma notícia

A plataforma televisão é especialmente suscetível a induzir no telespectador percepções descontextualizadas porque o tempo de transmissão de uma notícia é muito curto e porque as imagens geralmente são apresentadas por um único ângulo (copo meio cheio ou meio vazio) simplificando a visão da realidade. A manipulação da imagem como notícia num telejornal provoca no telespectador reações mais emocionais do que as geradas pela leitura de um jornal ou revista, onde a postura é mais analítica, pela própria natureza do veículo ou plataforma de comunicação.
Num mundo marcado pela avalanche diária de informações, onde a complexidade dos fatos, dados e eventos se torna cada vez mais evidente, é muito difícil tomar decisões num curto espaço de tempo, entre sair da redação e voltar com o material recolhido. Tudo isto induz a que o produto final, a informação publicada, seja enviesada por conta da cultura política predominante na redação ou então repassada de forma bruta para o leitor, como é o caso dos indicadores econômicos. O repórter não teve tempo ou não quis questionar o entrevistado e repassa direto para o público uma informação que já veio condicionada pelos interesses e objetivos da fonte.
Esta breve descrição do processo de distorção informativa provocado pela manipulação de contextos permite perceber como é importante tentar identificar o DNA de uma notícia. De mesma forma que você só compra um produto no supermercado depois de checar o prazo de validade e a informação nutricional, uma notícia não pode ser consumida sem uma checagem mínima da sua exatidão, veracidade e contexto. Esta é uma tarefa que o leitor, telespectador, ouvinte ou internauta terá que fazer sozinho porque a maioria dos veículos não disponibiliza este tipo de dado.
É muito improvável uma mudança na política editorial do Jornal Nacional porque são rotinas e valores entranhados há décadas no telejornal que serve de guia para todos os demais noticiários da TV Globo. Por paradoxal que pareça, é mais possível o surgimento de uma nova atitude entre os telespectadores na medida em que eles descobrirem como funciona o enviesamento da informação transmitida por meio da manipulação dos contextos onde está inserida a notícia.
***
Carlos Castilho é jornalista e editor do Observatório da Imprensa


INÉDITA: PICAPE MERCEDES CLASSE X SERÁ APRESENTADA EM OUTUBRO


Um dos lançamentos mais aguardamos da Mercedes-Benz nos últimos anos, a inédita picape Classe X já tem data definida para estrear publicamente. 

Conforme adianta a revista britânica Auto Express, a camionete será apresentada em outubro, sendo um dos grandes destaques do estande da marca no Salão de Paris. O visual da novidade já foi parcialmente antecipado através de esboços, mas não será desta vez que o modelo será revelado em carroceria de produção, uma vez que a versão do salão será conceitual.

Responsável por inaugurar um novo nicho dentro do mercado de picapes médias, a Classe X será vendida em três configurações de acabamento e duas opções de motorização. A ideia é oferecer uma versão de acesso, um catálogo intermediário e uma variante de topo – todas com cabine dupla. Sob o capô, a oferta (sempre a diesel) começará por um propulsor 2.3 de 190 cv da Nissan, chegando a um potente seis cilindros da própria Mercedes.


A base do projeto, como dito em outras ocasiões, será a nova geração da Frontier, mas a Mercedes esclarece que apenas “o grosso” da plataforma virá da japonesa, sendo todo o restante “Made in Germany”. O design também será próprio e sintonizado com as mais novas tendências da marca (a dianteira parecida com a do GLE é uma grande aposta). Por dentro, as linhas gerais devem beber na mesma fonte do monovolume Classe B.


Com produção já confirmada na Argentina e na Espanha, a Classe X trará diferenciais tecnológicos importantes para o segmento, como teto-solar, janela traseira com abertura elétrica, tampa da caçamba com abertura em 180 graus e suspensão traseira independente. Até mesmo uma versão mais apimentada equipada com kit AMG está nos planos – já uma variante preparada especificadamente pela divisão esportiva está descartada.

© Fornecido por Carplace Picape Mercedes 2020